PAPAI NOEL DO AVESSO (comédia)

PAPAI NOEL DO AVESSO  (comédia)

 PERSONAGENS:   

– PAPAI NOEL  (bem barrigudo)

– MAMÃE NOELA (sotaque nordestino, bem barriguda)

– MANOEL (OU MANOELA) – anfitrião

– SOLTEIRONA, IGNORANTE, FEDORENTO, PIDÃO E FIGURANTES.

 AMBIENTE: sala de uma casa onde ocorre uma festa na véspera do natal. Decoração brega de natal, árvore com presentes, pessoas em trajes ridículos, dançando mais ridículo ainda. Os convidados chegam aos poucos e são recebidos por Manoel. Papai Noel chega por último, sua chegada é festejada.

CENA ÚNICA

 TODOS: O PAPAI NOEL CHEGOU! VIVA O PAPAI NOEL!!! VIVA!

 PAPAI NOEL: Hô! Hô! Hô! Obrigado! Obrigado!

 MANOEL: É um grande prazer ter o PAPAI NOEL em minha casa! Estou emochocado!

 PAPAI NOEL: Hô! Hô! Hô! Obrigado! Temos na árvore alguns presentes especiais que eu gostaria de entregar pessoalmente…   (os presentes poderão ser enfeitados apenas com um laço).

 SOLTEIRONA: Papai Noel, eu to doidinha pra casar… Você tem um presente especial pra me ajudar?

 PAPAI NOEL: “Você fala demais, minha filha, por isso é que nunca casou… (pega uma fita adesiva) Usa isto aqui como um batom pra ver se você desencalha, viu querida!…” Hô! Hô! Hô!   (Todos riem, Solteirona chora escandalosamente).

 IGNORANTE: Se você trouxe presente pra mim, entrega logo que eu vim aqui é pra comer! Tira o pé da minha janta!

PAPAI NOEL: Ah, sim, pra alguém de tolerância zero, tenho um enfeite especial… Deixa-me ver seu pé… Acho que é o seu número! Hô! Hô! Hô!  (entrega uma ferradura de verdade ou feita em E.V.A. Todos riem, Ignorante sai emburrado).

 PAPAI NOEL: (se aproxima de Fedorento) Pelo cheiro, este só pode ser seu… O seu desodorante já venceu no natal passado, meu filho! Hô! Hô! Hô! (entrega um desodorante. Os outros riem, tampam o nariz…).

 FEDORENTO: Pra que isso?

 IGNORANTE: Você nunca viu desodorante, não? É assim que usa, ó… (passa o desodorante nos sovacos do Fedorento, passa no corpo todo, nos pés e atrás…).

 PIDÃO entrega a PAPAI NOEL uma  lista de 3m em papel higiênico “Eu fiz uma listinha pro Sinhô…”.

 PAPAI NOEL: Tá vendo? Vocês estão achando que vida de PAPAI NOEL é mole? Mas este papel vai ser muito útil… Me dá um tempinho, pessoal, eu vou ao mijatório…  Hô! Hô! Hô! (vai a um canto, pega uma máscara e uma arma no saco. Enquanto isso a dança continua).

 PAPAI NOEL: Isto é um assalto! Mãos pra trás! Não, mãos ao alto… Não, não, mãos na barriga!

 TODOS: Vê se decide, sô!

 PAPAI NOEL: Mãos na cabeça! Mãos na cabeça! Todo mundo pro banheiro! Rápido! Vamos! (Todos saem do palco).

 (Papai Noel enche o saco com os presentes, mas Manoel volta).

 MANOEL: Espera aí… Eu te conheço de algum lugar…

 PAPAI NOEL: Você não me conhece, não… É melhor pra você, heim…

 MANOEL:  (Arranca a máscara)  Ahá… Desconfiei desde o princípio!… É o PAPAI NOEL!

 PAPAI NOEL: Não, não, sou só um clone!…

 MANOEL: Muito bonito, heim, PAPAI NOEL! O Senhor deveria estar dando presentes e está é roubando os nossos presentes? Não estou te entendendo!

 PAPAI NOEL: Sabe o que é… é que… é…  Buáá…buááá… Não tenho mais presente pra dar pra ninguém! É que eu estou falido… falido! 

 MANOEL: O quê? Como aconteceu isto?

PAPAI NOEL: Eu sempre ficava feliz em dar presentes para todo mundo, mas são tantos pedidos, que a fábrica faliu. Tentei arranjar patrocinadores, mas ninguém me ajuda, só querem pedir, pedir… O governo prometeu verba, mas nunca chega… Meus duendes entraram em greve por falta de pagamento… As renas estavam passando fome e foram recolhidas pelo IBAMA. E eu? Só estou mantendo a minha forma porque como tanto no Natal que faço reserva pro ano inteiro!… (bate na barriga) A MAMÃE NOELA, coitada, também tá de greve…

 MAMÃE NOELA: (Voz oculta) Noel! Ô Noel! Ocê me chamou? Onde é que tu tá?

 PAPAI NOEL: A Noela! Esqueci dela!!

 MAMÃE NOELA: (Entra falando e sacudindo um bebê boneco) Noel! Ô Noel! Onde é que tu tá, homi?  Quê cê tá fazendo aqui, homi? Ocê saiu no Natal do ano passado pra buscar um peru pra “nóis cumê” com girimum e macaxeira na nossa ceia… eu tô te esperando até hoje, vichi? Eu tava buchuda, o nosso duende número 17 nasceu, ocê nem conhece o “minino”…

 PAPAI NOEL: Você tá vendo? Todos querem alguma coisa de mim, mas nunca recebo nada, nunca ganhei nenhum presente de Natal!… O Natal que eu vivo é uma farsa…

 MANOEL: PAPAI NOEL, não diga que nunca recebeu presente, se o Natal é justamente pra comemorar o maior  presente que uma pessoa pode receber: JESUS CRISTO!

 MAMÃE NOELA: Jisuis? Num é aquele “minino” que fica no “presépi”, deitado numa “cochera”?

 PAPAI NOEL: Fica deitado na manjedoura, Noela! Eu conheço, já vi um monte por aí…

 MANOEL: Não é do menino que estou falando, é do Deus que se tornou homem para nos ensinar a amar e deu sua própria vida de presente como prova de amor! Só quando Jesus nasce no coração é que vivemos o Natal de verdade! Você quer Jesus?

 PAPAI NOEL: (emocionado) Eu quero este presente! Jesus, eu te quero de verdade! Tu és o meu Salvador!

 MAMÃE NOELA: Eu também quero Jesus, ué!…

 MANOEL: A Bíblia é a Palavra de Deus. Tome! Esta mensagem que está aqui é o melhor presente que você pode levar para o mundo inteiro! (coloca a Bíblia no saco).

 PAPAI NOEL: Pessoal! pessoal! Venham! Agora eu tenho o maior presente do mundo! (Todos entram)

                           Jesus nasceu no meu coração! Vamos festejar! É NATAL! É NATAL! 

 (TODOS DANÇAM E CANTAM MÚSICA DE NATAL, FORMAM UM TRENZINHO COM PAPAI NOEL NA FRENTE E SAEM).

Um comentário sobre “PAPAI NOEL DO AVESSO (comédia)

Os comentários estão desativados.