Micos de família… KKK!

MICOS DA VIDA REAL…

                     O CUMPRIMENTO

        Eu e meu esposo estávamos no corredor de entrada de uma igreja evangélica quando nosso amigo Marcos chegou trazendo um colega que viera pela primeira vez. Marcos apresentou o colega a todos que estavam próximos até que chegou a vez de um outro amigo de nome bem diferente chamado Oremir. Estendendo a mão, Oremir cumprimentou o rapaz:

– Oremir.

O rapaz, pensando ser um cumprimento oficial local, respondeu educadamente:

– Oremir pra você também!…

  

 

 

   

                    CACHORRINHO

 

Meu filho Gabriel estava com 2 anos, quando subíamos a escada para o nosso apartamento. Ele resolveu subir engatinhando, imitando um cachorrinho, quando falei:

– Você é o cachorrinho da mamãe? Onde está seu rabinho?

Imediatamente apontou o “pintinho” e disse:

– Aqui!

 

 

                    NENÊ

 

Meu filho Gabriel, aos 3 anos, apontou para minha barriga e perguntou:

–  Tem nenê aqui?

Como tenho um problema para engravidar, respondi:

–  Só se Papai do Céu colocar um aqui.

Ele ficou imaginando como o nenê iria entrar ali, pensou que eu ia engolir, então perguntou:

–  Papai do Céu tá fazendo o nenê no prato?

 

                    MAIS NENÊ

 

Pouco tempo depois Gabriel,  apontou para minha barriga e perguntou:

–  Tem nenê aqui?

–  Você quer um irmãozinho? Temos que pedir a Jesus.

Então ele orou pedindo um nenê. Quando acabou olhou em volta procurando. Então olhou para o teto e perguntou:

–  Ele vai abrir uma janelinha?

 

 

                    O POLIGLOTA

 

Certa vez três amigos meus conversavam na mesa da minha cozinha, sendo uma inglesa, uma americana e um brasileiro. Eles conversavam em inglês. Eu e meu marido, estávamos de saída. Tentando ser simpático, meu marido, que não sabia quase nada de inglês, quis dar tchau, então acenou dizendo:

–  Thank you! Thank you! Thank you!

Percebendo nossos risos, repentinamente ele se virou para mim e perguntou:

–  O que é thank you?

 

 

 

                    VIZINHA

 

Minha família estava de mudança para outra residência, quando meu pai resolveu fazer uma última visita à família vizinha. Enquanto comia a  pipoca que lhe serviram, comentou:

–  Nós vamos mudar para uma rua com um nome muito feio, esquisito, Rua Serjobes Faria…

–  Esta rua tem este nome em homenagem ao meu avô! – disse a vizinha.

Meu pai, com um risinho meio sem graça, continuou a comer a pipoca, quando a vizinha perguntou:

–  A pipoca está muito salgada, não está?

–  Não, não, está ótima!… A senhora me arranja um copo d’água?

 

 

   

                    VELÓRIO

Meu marido e minha sogra foram ao velório de um antigo vizinho, a quem meu marido há muito tempo não via. Quando chegaram ao local dos velórios, meu marido entrou na primeira sala. Ficou observando o defunto algum tempo e quando minha sogra se aproximou ele disse:

–  Mãe, ele está tão esquisito e está muito gordo, será que está inchado?

–  Esta é uma mulher, você entrou no velório errado!

 

 

 

                    A GATA

 

Meu irmão estava trabalhando no plantão noturno em sua farmácia 24 horas. Depois de acordar várias vezes para atender clientes, foi atender a um chamado já bastante sonolento e estressado. Um rapaz que lhe aguardava do outro lado da janelinha de atendimento, disse-lhe:

    – Eu estou com uma gata ali e estou precisando de um anticoncepcional…

– Meu amigo, – respondeu ele irritado. – Eu não vendo anticoncepcional para gato, vai procurar um veterinário!

 

  

                    CINTO DE SEGURANÇA

 

Quando a nova lei de trânsito começou a vigorar no Brasil, não estava acostumada a usar o cinto de segurança.  Somente quando avistava um policial me lembrava dele, e apavorada com a idéia de pagar multa o colocava rapidamente. Certo dia ao passar por uma praça avistei um policial na esquina. Assustada, levei a mão para pegar o cinto, só que me esqueci de um detalhe: eu estava a pé…

 

                    MAIS CINTO DE SEGURANÇA

 

Meus marido detesta usar cinto de segurança. Certo dia, viajávamos de carro, quando pedi a meu filho Gabriel, 4 anos, para colocar o cinto, porém constatei que ele já tinha colocado. Então disse-lhe:

–  Parabéns, Gabriel!

Alguns minutos depois meu marido avistou uma barreira policial e colocou o cinto rapidamente. Gabriel disse entusiasmado:

–   Parabéns, papai!

 

 

                PRESÉPIO

Eu mostrava um presépio para meu sobrinho Abel, de 3 anos, quando meu filho apontou para um jumentinho e disse:

– Olha o burro! E Abel, procurando entre os personagens, pergunta:

– Cadê o Shrek?

Anúncios