ARRAIÁ DO MIO

Esta festa é auto-sustentável, ou seja, gera recursos para si mesma através da gincana, necessitando de pouco investimento em sua produção. ARRAIÁ DO MÍ (milho) é uma festa caipira, mas pode ser adaptada para outros temas, como por exemplo, Festa dos Barangos, da Primavera, Country, ou Festa da Amizade.

OBJETIVO: comunhão, lazer,  divulgar a cultura popular, levantar recursos para missões ou beneficiar pessoas carentes. Se não for época de milho, mudar o nome. Ex: Arraiá dos Jeca.

HORÁRIO:   7 h – Gincana

Se a festa for feita em tempo de muito frio, deverá começar neste horário ou mais cedo pro povo não ficar desanimado, encoidinho… Também mode pruquê tem muita coisa pra fazer!

DIVULGAÇÃO: – Cartazes artesanais para instituições. Colar gravetos, palha, grãos de milho.

                        – Cartazes impressos para divulgação externa, sobretudo para patrocinadores.

BARRAQUINHAS: sugestões de comidas típicas, principalmente à base de milho: milho cozido, mingau de milho verde, pamonha, caldo de fubá com galinha caipira, canjiquinha com costelinha, broa de fubá, cardo de feijão, cardo de mandioca, espetinho, pé-de-moleque, canjica doce, cocada, doce de batata-doce, amêndoa (de amendoim), biscoito caseiro, pipoca.

BEBIDAS: Sugestões: Suco de milho, café, “crentão” (leite queimado com canela), refrigerante.

DECORAÇÃO:

– Palha de milho seca e verde presas em cipó, formando folhas e flores.

– Alguns mios feitos de balões amarelos. Encha-os só até metade para não ficarem transparentes, prenda uns nos outros em forma de coluna diminuindo gradativamente o tamanho numa das pontas. Faça a palha com papel crepom verde.

– Bandeirolas e correntes de papel colorido. Podem ser de revistas e sobras de gráfica.

– Fogueira (longe da área das brincadeiras). Se inviável, pode ser artificial: colocar escondido entre a madeira um pequeno ventilador deitado e prender nele labaredas feitas de tiras de celofane laranja e amarelo, e uma lâmpada ou lanterna para o fogo parecer aceso.

SUGESTÕES PARA LAZER DAS CRIANÇAS:

– Providenciar pula-pula, piscina de bolinhas, e outros brinquedos (poderão ser alugados e cobrados).

– Monitores com brincadeiras antigas: pião, bolas de gude, cordas, peteca de palha de milho, bolas de meias, brincadeiras de roda, etc.

ANIMAÇÃO:

– Uma “Radia Jeca”, com pelo menos dois “loucutores” bastante cômicos, vestidos a caráter dirigirá a programação, recheada com bastante abobrinha…  

– A “Radia” apresentará quadros antes da gincana ou entre uma brincadeira e outra, como:

  •  “Caçando um par” – Escrever o perfil pessoal e da pessoa procurada.
  • Um DJeca coloca um trecho de uma música e quem chegar primeiro até o microfone e cantar o trecho seguinte, ganha um prêmio (pode ser um vale para pescaria ou comida).
  • Os “loucutores” podem contar piadas de tema caipira.

MÚSICAS:

– Providenciar muitos CD´s sertanejos, de forró, country, etc.

– Não pode faltar música, principalmente nos intervalos da programação.

– Dois ou mais “DJeca” ficarão responsáveis e se revezarão.

PROGRAMAÇÃO: GINCANA – o cumprimento das tarefas será a programação da festa.

– Selecionar o número de tarefas em função do número de equipes e do tempo disponível para a festa.

– Tirar cópias das tarefas selecionadas na ordem da apresentação e entregar às equipes.

– Dar um intervalo de 20 minutos no meio da programação para que apresentadores e jurados e equipes tenham um descanso e se alimentem.

 

JURADOS: Convidar 5 jurados, se possível não vinculados à igreja promotora do evento.

– Em caso de empate na soma final dos pontos, haverá uma tarefa surpresa. Ex: As equipes terão 2 minutos para trazer ao palco a pessoa mais idosa com documentação.

PREMIAÇÃO:

– A coordenação providenciará 7 cd´s estilo brega ou sertanejo, com patrocinadores, para premiações nos concursos. O mais esquisito será para o vencedor da “dança do esquisito”.

– “Um Mião de Real” – Providenciar espigas de milho para dar junto com os cd’s. Pode-se colar com cola quente em uma base de madeira, como um troféu.

– O prêmio da equipe vencedora será doado por patrocinadores. Providenciar cartazes de divulgação do evento para entregar aos patrocinadores, com os seguintes dizeres: “Agradecemos a este estabelecimento por estar patrocinando esta festa”.

COORDENAÇÃO GERAL: (Promotores da festa)

– Providenciar um palco para as apresentações, em um caminhão fica prático e original.

– Solicitar que cada equipe providencie pessoas para se revezarem nas barracas de comida, de pescaria, brechó, e no caixa.

– Listar todo o material de apoio que precisa ser providenciado e dividir entre os coordenadores a responsabilidade de prover o necessário para cada área abaixo.

MATERIAL:

¨     COZINHA:

– Barracas, fogão, gás, vasilhames, mesas, etc.

¨     BEBIDAS: Pedir doações para as bebidas e copos descartáveis. Os refrigerantes, se possível, serão consignados. Há várias receitas do suco de milho na internet.

¨     PESCARIA: Varas com gancho, etiquetas com numeração para os brindes, peixinhos numerados, areia para suporte dos peixes.

¨     BREXÓ: À medida que as doações forem chegando, anotar qual Arraiá arrecadou e colocar no Brexó, que poderá ser numa barraca ou numa sala próxima (colocar cartazes indicativos). Providenciar caixas para peças pequenas.

¨     MONITORES: Após decidirem quais brincadeiras farão, providenciarão o material.

¨     CAIXA: Fichinhas de preços, cartaz do menu com preços, dinheiro para troco.

¨     SOM E ILUMINAÇÃO:

Aparelhagem de som para o palco. Iluminação do local e das barracas.

¨     DECORAÇÃO:

– Convocar voluntários para ajudar na decoração ou pedir para as equipes enviarem representantes, que se reunirão com bastante antecedência para decidir como será feita e como conseguirão o material.

– Convocar voluntários para providenciar a fogueira.

– Providenciar muitas lixeiras para manter a limpeza e beleza da festa (podem ser caixas de papelão decoradas com palha de milho).

 

GINCANA

– Cada equipe será chamada de “arraiá” e escolherá o próprio nome. Ex: Arraiá do Brejo.

– Cada Arraiá escolherá uma identificação na cor preferida. Poderá ser: chapéus, lenços, crachás, fitas, etc.

– O nome do Arraiá e a cor escolhida deverão ser comunicados rapidamente à coordenação, pois em caso de coincidência, prevalecerá a escolha do Arraiá que comunicou primeiro.

– Cada Arraiá terá um grito de júbilo (grito de guerra) curto e criativo, e deverá chegar à festa com o grito de júbilo já ensaiado.

– Cada Arraiá terá um par de lideres. Estes deverão fazer uma lista com os nomes dos integrantes. Deverá ter mais de um Arraiá na mesma Igreja se a equipe estiver muito grande (no máximo trinta). Os integrantes serão escolhidos conforme critério dos coordenadores do evento.

 

TAREFAS:

– Nas tarefas em que há competição os jurados darão notas de 0 (zero) a 10 para cada Arraiá. Nas do Brechó, Pescaria e Barraquinhas, o Arraiá que cumprir a tarefa dentro das exigências ganhará os pontos pelo cumprimento da mesma.

1)   NARRAR OU DRAMATIZAR UM CAUSO VERÍDICO ACONTECIDO NA ROÇA.

Exigência: Levar uma própria pessoa envolvida no caso ou que o testemunhou, porém a narração pode ser feita por outra pessoa. Tempo limite: 5 minutos.

2)   CONCURSO: “CASAL JECA FEXION”.

Exigência: Cada Arraiá concorrerá com no mínimo 2 casais. Não tem limite máximo, pois os jurados selecionarão um casal de cada Arraiá para concorrer na final. Deverão segurar uma ficha com um número no momento da seleção.

Quesitos: Não será considerada a beleza, mas sim a criatividade e originalidade (não é concurso brega, mas caipira).

3)   APRESENTAR UMA DANÇA COUNTRY OU CAIPIRA.

Exigência: No mínimo duas pessoas, com roupas típicas. Não precisam ser integrantes da equipe.

4)   SURPRESA DA ROÇA

Exigência: Levar um objeto de uso característico da vida na roça, que estará embrulhado em, no máximo duas camadas de papel. Cada Arraiá fará uma lista com o nome de cinco possíveis objetos, na tentativa de adivinhar o que os outros levaram. Vence o que tiver mais acertos.

Quesitos: Os jurados serão informados antecipadamente quais são as surpresas e julgarão se o objeto atende à exigência acima, caso contrário será desclassificado e a equipe não participa da prova.

5)   CONCURSO: DANÇA JECA

Exigência: Cada Arraiá concorrerá com no mínimo duas pessoas, não tem limite máximo. Quanto mais participantes um Arraiá tiver, mais chance de ganhar. Não há exigência de roupa, mas ninguém poderá usar chapéu. A única regra é dançar bem jeca.

Seleção: Cada jurado terá em mãos um chapéu e o colocará em uma pessoa que julgar merecedora de ir para a final, sendo que poderão colocar mais de um chapéu na mesma pessoa. Os classificados serão separados do grupo e novamente os jurados usarão o chapéu para votar. Em caso de empate pontuam-se todos os finalistas.

6)   CONCURSO: DUPLA DE CANTORES NO ESTILO SERTANEJO OU COUNTRY.

Exigência: Dupla com primeira e segunda voz. Pode ser uma música existente ou criada para o evento, ou uma paródia (melodia de outra música existente em letra própria).

Quesitos: Apresentação original, criativa e cômica.

7)   APRESENTAR UM TEATRO CÔMICO COM TEMA DA ROÇA.

Exigência: Duração de no mínimo 5 e no máximo 10 minutos. (Diminuir o tempo máximo se forem mais de 2 equipes).

8)   CONCURSO: “UM MINUTO E MEIO”

Exigência: Uma apresentação rápida expressando talento de qualquer tipo, de duração máxima de 1 minuto e meio. Ao final deste prazo será interrompida.

Quesitos: Criatividade, originalidade, peculiaridade (algo interessante e incomum).

9)   BREXÓ XIQUE- renda para missões ou entidade beneficente.

Objetivo: Arrecadar roupas, calçados, ou quaisquer objetos úteis, em bom estado, para serem vendidos no BREXÓ que funcionará no dia da festa ou durante toda a semana. As roupas e objetos não vendidos serão doados para pessoas carentes conforme a necessidade de cada Igreja.

Exigência: Cada integrante do Arraiá deverá levar no mínimo uma sacola de supermercado (cheia) com doações para o Brexó. Só há limite mínimo, o máximo será a medida do amor ao próximo. Pontuação: 20 pontos.

10)    PESCARIA DO JECA – renda para missões ou entidade beneficente.

Objetivo: Arrecadar no mínimo um brinde por integrante do Arraiá, no valor mínimo estabelecido pela coordenação, para serem vendidos na “PESCARIA DO JECA”. Pontuação: 20 pontos.

11)    BARRAQUINHA – renda para missões ou entidade beneficente.

Objetivo: Arrecadar no mínimo 3 pratos diferentes de comida típica, para serem vendidas na BARRAQUINHA. – Descartáveis: pratos e talheres para doces e pamonhas, colheres e copos para caldos, guardanapos, etc.

Só há limite mínimo, o máximo será a medida do amor ao próximo. A quantidade de comida deverá ser proporcional ao número de pessoas esperado na festa e ao número de barracas, para que não haja desperdício. Os alimentos não vendidos deverão ser encaminhados às instituições beneficentes. Pontuação: 20 pontos.

12)    CONSEGUIR PATROCÍNIO PARA DOAÇÃO BENEFICENTE E PREMIAÇÃO DO ARRAIÁ VENCEDOR.

Conseguir com patrocinadores o valor mínimo em dinheiro estipulado pela coordenação (É mais fácil conseguir valores menores com número maior de patrocinadores). Levar cartazes de propagação do evento fornecidos pela coordenação, contendo ao final os seguintes dizeres: “Agradecemos a este estabelecimento por estar patrocinando esta festa”.  Informar que terão seus estabelecimentos divulgados na festa.

Exigência: Fazer um cartaz grande, ou cartazes menores individuais, com propaganda dos patrocinadores para afixar na festa. Podem ser em forma de bandeirolas.

Uma porcentagem será doada para missões ou entidades beneficentes e a outra será o prêmio do Arraiá vencedor da gincana, para festejarem juntos (Exemplo: um churrasco na casa de alguém ou um passeio num sítio). A coordenação orientará como gastarão o prêmio, para garantir que todos os integrantes participarão. Os Arraiá perdedores também poderão ser convidados, porém arcarão com a própria despesa.