XEROX

XEROX

 

Somos todos como máquinas Xerox que tiram cópias a partir de outras cópias ruins. Intelectualmente avançamos dia a dia em todas as ciências. Infelizmente no sentido moral, a tendência da raça humana é piorar, os sintomas são nítidos. Nossos primeiros pais se corromperam e a cada cópia se perde mais um pouco da perfeição inicial.

Algumas poucas máquinas com maior manutenção conseguem melhorar a cópia escurecendo-a, mas jamais recuperando completamente os detalhes perdidos de uma cópia para outra. O Fabricante então, em seu tempo, vem pessoalmente a esta pequena repartição do universo chamada Terra, trazendo uma mensagem: “Sou a imagem do Deus invisível e incorruptível. Sou seu referencial. Copiem-me, é assim que devem ser. É tempo de recomeço sobre novo fundamento: a graça de Deus.”

Quando colocamos Jesus em nossa máquina, a nossa vida, a cópia não fica perfeita, pois a máquina não é. Porém quanto mais persistimos em copiá-lo, mais nos aperfeiçoamos. Tanto mais perto o observamos, novos detalhes descobrimos para acrescentarmos ao nosso processo de voltar a ser plena imagem e semelhança de Deus. Ele conhece de perto nossas limitações, nem por isso baixou o alvo: “Seja santo, porque Eu sou santo”. (1 Pedro 1:15). Como me parecer com Deus? Andando como Jesus andou, pé sobre pé em suas pegadas aqui deixadas: “Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor de Deus está aperfeiçoado. Desta forma sabemos que estamos nele: aquele que afirma que permanece nele deve andar como ele andou”. (1 João 2:5 e 6).